Billabong Pipe Master tá chegando!

Gabriel Medina tem boas combinações para garantir seu bicampeonato mundial. Foto: Ed Sloane / WSL

Gabriel Medina tem boas combinações para garantir seu bicampeonato mundial. Foto: Ed Sloane / WSL

 

E todas as respostas ficam para a etapa final da World Surf League com o Billabong Pipe Masters que acontece entre 8 e de Dezembro. Ficando durante quase ano todo de fora, o atual campeão John John Florence volta a participar de um evento oficial do circuito depois de uma lesão no Ligamento Crucial Anterior. É a primeira tentativa de volta de JJ desde sua participação no Corona Bali Protected. 

julian wilson.jpg

Julian Wilson na cola!

O Australiano vem de uma ressurgida com bons resultados e é 2º no ranking.

Caio Ibelli e Kelly Slater são outros dois surfistas que voltam nessa etapa de encerramento para se testarem e criarem novas perspectivas para 2019. Caio está fora desde a etapa de Margaret River, tendo o pé quebrado. 

O 11x campeão mundial Kelly Slater tem um terceiro retorno no ano depois de sua insistente lesão no pé. Kelly já retornou e ficou entre os 8 no evento na piscina de onda dele mesmo, no Surf Ranch Pro e que fizemos cobertura especial, e também no Corona J-Bay, e agora tenta mais uma vez saber se consegue seguir disputando maioria das etapas do ano em 2019.

 

Filipe Toledo

Ao contrário de Julian Wilson, Filipe vem de duas saídas precoces nos eventos WSL.

3 retornos e infelizmente uma baixa importante e um dos favoritos todos os anos para o evento: Adriano de Souza. 

O Brasileiro teve uma lesão no joelho na etapa da França no MEO Rip Curl Pro e ficará alguns meses de molho. Miguel Pupo vai substituir maneirinho entra no Round 1 Bateria 2.


Falando sobre os concorrentes ao título, Gabriel Medina tem combinações interessantes pra se tornar Bicampeão mundial, na disputa direta contra Julian Wilson e Filipe Toledo:

  1. Sendo campeão ou 2º colocado

  2. Se finalizar em terceiro, Filipe ou Julian Wilson precisam vencer o evento

  3. Se terminar em 5º colocado ou menos, Toledo e Wilson precisam terminar em 2º ou 1º

Troféu do Billabong Pipe Masters. O Atual campeão é o francês Jeremy Flores.

Troféu do Billabong Pipe Masters. O Atual campeão é o francês Jeremy Flores.

Não é uma tarefa fácil pra tirar os título das mãos de Medina, e além do fator Pipeline (ondas que Medina é um monstro), existe o fator psicológico que foi evidente em Filipe Toledo, e a crescente surreal de Julian Wilson na reta final da temporada.


Abaixo já as baterias definidas para o Billabong Pipe Masters:

Bateria 1: Jordy Smith (ZAF), Frederico Morais (PRT), Kelly Slater (USA)

Bateria 2: Owen Wright (AUS), Yago Dora (BRA), Miguel Pupo (BRA)

Bateria 3: Italo Ferreira (BRA), Joan Duru (FRA), Keanu Asing (HAW)

Bateria 4: Filipe Toledo (BRA), Matt Wilkinson (AUS), Caio Ibelli (BRA)

Bateria 5: Julian Wilson (AUS), Tomas Hermes (BRA), Wildcard

Bateria 6: Gabriel Medina (BRA), Connor O'Leary (AUS), Wildcard

Bateria 7: Wade Carmichael (AUS), Griffin Colapinto (USA), John John Florence (HAW)

Bateria 8: Kanoa Igarashi (JPN), Sebastian Zietz (HAW), Michael February (ZAF)

Bateria 9: Michel Bourez (PYF), Ezekiel Lau (HAW), Ian Gouveia (BRA)

Bateria 10: Conner Coffin (USA), Jeremy Flores (FRA), Jesse Mendes (BRA)

Bateria 11: Kolohe Andino (USA), Adrian Buchan (AUS), Joel Parkinson (AUS)

Bateria 12: Willian Cardoso (BRA), Michael Rodrigues (BRA), Patrick Gudauskas (USA)

DESTAQUES

@BEVERMOGEN